TYPO3 Cumulus Flash tag cloud by TYPO3-Macher - die TYPO3 Dienstleister (based on WP Cumulus Flash tag cloud by Roy Tanck) requires Flash Player 9 or better.

 

Plano de Ação Climática de Fortaleza é foco de estudo de delegação da Universidade americana Northeastern

Delegação de 20 alunos da Universidade norte-americana Northeastern em Fortaleza
Armelle Cibaka, consultora do ICLEI América do Sul para a linha de atuação Líderes do Futuro, abrindo a banca de apresentação dos alunos

02.07.2019

Em programa promovido pelo ICLEI e Campus B, junto com a Prefeitura de Fortaleza, 20 alunos da Universidade Northeastern participaram de imersão para estudar desafios locais na agenda de energia.

Com a proposta de mergulhar no Plano de Ação Climática para recomendar atualizações para energias sustentáveis, um grupo de 20 alunos da Universidade norte-americana Northeastern, localizada em Boston, foi a cidade de Fortaleza para fazer parte de uma imersão de estudo dos desafios locais da cidade, como parte do Programa Sustainable Development LAB, promovido pelo ICLEI América do Sul e a Campus b.

Recepcionada pela Prefeitura de Fortaleza, a delegação participou de uma programação entre os dias 5 e 8 de junho que contou com apresentações, visitas técnicas e atividades de mentoria, com o objetivo de estudar em profundidade o contexto local da capital cearense. 

"O Programa SD LAB foi criado com o intuito de aproximar as instituições de ensino superior da administração pública dos governos locais associados ao ICLEI", relatou Armelle Cibaka, consultora do ICLEI América do Sul para a linha de atuação Líderes do Futuro. "Este esforço permitiu à administração local identificar desafios de sua agenda de sustentabilidade e às universidades de analisá-los em busca de soluções eficientes e inovadoras".

Ao final da imersão, os alunos apresentaram recomendações para atualização do Plano de Ação Climática de Fortaleza, publicado em 2015 com apoio da primeira fase do Projeto Urban-LEDS do ICLEI, analisando de forma transversal o eixo de energia nos principais setores do Plano: energia, construção, resíduos e transporte. “A experiência do SD LAB superou a expectativa. Nós queríamos que houvesse um produto a partir da visita, e foi muito interessante eles poderem avaliar o nosso plano de metas de redução das emissões de carbono”, comemorou Edilene Oliveira, Coordenadora de Políticas Públicas da SEUMA de Fortaleza. “As ideias de melhoria que trouxeram para os setores poderão e deverão ser aproveitadas por nós aqui na cidade”, comentou sobre os resultados, que foram apresentados de forma preliminar ao Grupo de Trabalho FORCLIMA, e deverá ser também enviado ao prefeito Roberto Cláudio. Na segunda fase do projeto Urban-LEDS, Fortaleza vai atualizar as ações e metas de seu plano de ação.

O programa em Fortaleza começou com uma visita a locais de referência da cidade de Fortaleza para apresentar o contexto local, com paradas em locais como: o Mercado dos Peixes, a Usina de Biogás GNR e em pontos de integração de modais de transporte como o ponto de ônibus Papicu, a estação "Vamo", o VLT e o Parque Portugal. Os alunos trabalharam em projetos para oferecer recomendações de aprimoramento, estudos de base e análises comparativas para cada setor e, ao final, apresentaram seus resultados a uma banca de especialistas formada por gestores de Fortaleza, integrantes do comitê local de mudanças climáticas e representantes do ICLEI.

Essa é a primeira edição do SD LAB promovida pelo ICLEI e pela Campus b, com o objetivo de proporcionar uma aproximação da pesquisa e academia com relação às demandas reais da gestão pública. A delegação da Northeastern University, composta por estudantes de 18 a 21 anos e provenientes dos cursos de engenharia e gestão ambiental, vem estudando o contexto e panorama de políticas públicas de Fortaleza desde fevereiro, para finalmente realizar a imersão in loco. Neste processo, estudaram os planos, inventários, metas e políticas em curso na cidade com foco na agenda de mudança do clima, que contaram com apoio do Projeto Urban-LEDS durante a execução da primeira fase do projeto global, entre 2012 e 2016.

Para um dos alunos participantes do SD LAB, a experiência de visitar a cidade melhora a capacidade de propor resultados aplicáveis. ”Eu pude analisar programas de referência não apenas no EUA, mas também no Brasil, Austrália, Europa, em diferentes lugares que normalmente não teria olhado. Pude ter uma abordagem mais holística para descobrir o que poderia ser implementado para que realmente faça a diferença em Fortaleza. O maior desafio no processo foi tentar formular essas ideias sem estar na cidade, mas uma vez que chegamos, foi mais fácil entender realmente as complexidades e as necessidades da cidade”, explicou Jean Inoa, estudante do X ano da Northeastern. 

Para Courtney Pfluger, a colaboração entre Universidades e governos locais é extremamente importante. “Os alunos realmente tiveram uma nova maneira de ver como as instituições políticas funcionam e algumas das questões que eles não aprenderiam em sala de aula. Ao trabalhar com os governos locais, eles entendem muito melhor agora, após este programa, algumas das questões que fazem parte dessa realidade”. A colaboração entre a universidade internacional e sua parceria no Brasil, que nessa iniciativa foi a UNIFOR, também traz oportunidades de crescimento para estudantes de Fortaleza. ”Fortaleza tem passado por essa gestão nova e com uma visão de futuro. Ter o olhar de pessoas tão jovens que estão no mundo da inovação e da ousadia, com uma bagagem minimamente técnica que eles têm, porque são estudantes muito jovens da universidade; com certeza vai ajudar Fortaleza enquanto gestão pública a implementar novas ideias e criar políticas públicas que incentivem uma gestão sustentável", destacou Suellen Galvão, professora da UNIFOR.

Em sua passagem por São Paulo, o programa contou ainda com uma atividade inicial de aprofundamento sobre o setor de energia nas cidades brasileiras, com uma palestra magna ministrada pelo gerente de projetos do ICLEI América do Sul, Igor Reis de Albuquerque, e um workshop no período da tarde. A delegação ainda foi recebida pela Prefeitura da Cidade de São Paulo, no dia 22 de maio, para conhecer suas ações com relação ao clima e à energia pela presidente do Comitê Municipal de Mudanças Climáticas da Cidade, Laura Ceneviva.

Sobre o Programa SD LAB

As atividades do Laboratório de Desenvolvimento Sustentável é uma das iniciativas implementadas no âmbito da linha de atuação “Líderes do Futuro”, cujo objetivo é sensibilizar e formar a juventude para liderar e protagonizar a transformação global a partir de modelos de desenvolvimento urbano sustentável, e fortalecer o vínculo entre as instituições de ensino superior e os governos locais.

 
 
 
Google+
PT | ES