TYPO3 Cumulus Flash tag cloud by TYPO3-Macher - die TYPO3 Dienstleister (based on WP Cumulus Flash tag cloud by Roy Tanck) requires Flash Player 9 or better.

 

Redes globais de cidades juntam-se ao Conselho Mundial da Água pela segurança hídrica

Confira o infográfico. Fonte: Conselho Mundial da Agua (WWC)
  • 70% da população mundial irá viver em cidades até 2030, mas 60% das infraestruturas urbanas ainda não foram construídas
  • Até 2030 haverá um aumento de 50% na demanda por energia e água, algo que requer um investimento de capital três vezes maior do que o nível atual.
  • Em 2030, mais de 40% da população mundial viverá em bacias hidrográficas sob forte estresse hídrico, sendo que 20% da população estará localizada em áreas com riscos de inundações.

 

Marselha, Brasília, Bonn, Barcelona, 21 de novembro de 2017 Dentro de uma década, 70% da população do planeta viverá em cidades. Esta realidade coloca-as na vanguarda do desenvolvimento sustentável e na linha de frente com desafios globais, incluindo as mudanças climáticas. Sob esta perspectiva, quatro organizações juntaram esforços para ampliar o apoio a estas questões: ICLEI - Governos Locais Pela Sustentabilidade, Cidades e Governos Locais Unidos (United Cities and Local Governments, UCLG), Aliança das Parcerias de Operadores de Água Globais (Global Water Operators’ Partnerships Alliance, GWOPA/UN-Habitat), Confederação Nacional de Municípios do Brasil (CNM) e Conselho Mundial da Água (WWC) estão reunindo líderes locais, profissionais e tomadores de decisões para enfrentar os desafios locais da água. Este ano, as Nações Unidas selecionaram o tema Governança Inovadora, Cidades Abertas para destacar a importância da urbanização como fonte de desenvolvimento global e inclusão social.

O Acordo de Parceria assinado servirá como um passo importante para a preparação e organização da Conferência das Autoridades Locais e Regionais, a ser realizada em conjunto com o Fórum Mundial da Água, entre os dias 18 e 23 de março de 2018 na capital Brasília. Espera-se que o Fórum receba mais de 30 mil participantes, incluindo líderes globais, formadores de opinião, especialistas e profissionais, todos com o objetivo de catalisar mudanças positivas para a segurança hídrica no mundo.

As mudanças climáticas em particular representam um grande desafio para as cidades, já que 40% da população mundial viverá em bacias hidrográficas sob severo estresse hídrico, enquanto 20% dessas pessoas estarão em áreas com risco de inundações até 2030. “Inundações e secas aumentaram globalmente e o impacto é devastador. Cidades em todo o mundo já estão vivendo os efeitos das mudanças climáticas. As infraestruturas e as casas são destruídas e pedimos aos governos que estejam conscientes dos efeitos que uma infraestrutura da água adequada pode ter para melhorar ou ajudar em situações como essas”, comenta o presidente do Conselho Mundial da Água, Benedito Braga. As necessidades de financiamento devem ser centradas em áreas urbanas, enquanto que a infraestrutura deva ser prioridade tanto em áreas urbanas quanto em zonas rurais que servem essas cidades, impulsionadas por necessidades locais para as quais são necessárias soluções locais.

Vários acordos globais sancionados pela ONU complementam essas ações, incluindo o Acordo de Paris, a Nova Agenda Urbana, o Sendai Framework e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Sendo assim, o investimento na água torna-se um fator unificador na promoção de cidades mais saudáveis e prósperas, oferecendo à populações empobrecidas possibilidades reais de progresso.

Embora grande parte da implementação dessas agendas seja liderada por governos nacionais, o seu sucesso dependerá do empenho e do empoderamento das autoridades locais e regionais quando chegar o momento de fazer sua parte. As cidades e regiões muitas vezes não têm uma devida orientação sobre como alcançar esses objetivos localmente, nem como podem contribuir para metas estabelecidas a nível nacional e implementarem soluções concretas. Os prefeitos, e as redes às quais pertencem, precisam desenvolver estratégias para adotar abordagens integradas no intuito de superar barreiras políticas, financeiras, tecnológicas e comportamentais. “Não existe uma relação mais íntima com cidadãos do que aquela das autoridades locais. Esta relação de proximidade pode nos levar a mobilizar cidadãos e sensibilizá-los para questões como essas”, comentou Fatimetou Abdel Malick, prefeito de Tevragh-Zeina, na Mauritânia, durante a recente conferência ICWC.

Sobre:

ICLEI – Governos Locais pela Sustentabilidade é a principal associação mundial de governos locais dedicados ao desenvolvimento sustentável, cuja rede global conecta mais de 1.500 governos de estados e cidades de diversos portes, em mais de 100 países. A sua missão inclui a defesa global de interesses e necessidades dos governos locais perante organizações internacionais, bem como, localmente, fornecendo apoio técnico, treinamentos e capacitação e serviços de informação para geração de capacidades. www.iclei.org

CNM - Confederação Nacional de Municípios é uma associação que representa os municípios do Brasil política e institucionalmente junto do Governo Federal e Congresso. A sua ação está focada no fortalecimento de sua gestão em diversas áreas, contribuindo para o gerenciamento de políticas ambientais através da pesquisa, estudos técnicos, desenvolvimento de ferramentas tecnológicas e aconselhamento jurídico. Além de conhecimentos em estruturas internacionais, a Confederação tem implementado iniciativas para envolver os municípios e os administradores das cidades nas Metas de Desenvolvimento do Milênio (ODMs), as Metas de Desenvolvimento Sustentável (SDGs), na Nova Agenda Urbana e nas questões das mudanças climáticas. www.cnm.org.br

United Cities and Local Governments (UCLG) é a voz unida e defensora global da autonomia democrática local. Representando mais de metade da população mundial, membros da UCLG estão presentes em 140 países membros das Nações Unidas e em todas as regiões do mundo: África, Ásia-Pacifico, Europa, Eurásia, Oriente Médio, Ásia Ocidental, América do Norte e Latina – organizada em sete secções continentais, uma secção metropolitana e um Fórum de Regiões. UCLG tem mais de mil cidades em regiões que são membros diretos e 155 associações membros de governos locais. Entre as principais áreas de interesse político para UCLG estão: democracia local, mudanças climáticas e proteção ambiental, alcance dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODMs), financiamento local, desenvolvimento urbano e diplomacia das cidades na construção da paz. www.uclg.org

Conselho Mundial da Água (World Water Council - WWC) é uma organização internacional de stakeholders, fundadora e coorganizadora do Fórum Mundial da Água (World Water Forum). A missão do Conselho Mundial da Água visa mobilizar para questões críticas sobre a água a todos os níveis, incluindo ao mais alto nível de decisão, as envolver as pessoas no debate e desafiar o pensamento convencional. O Conselho está focado na dimensão política da segurança da água, adaptação e sustentabilidade, e trabalha para incluir o tema da água no topo da agenda política mundial. Com sede em Marselha, França, e criado em 1996, o Conselho Mundial da Água agrega mais de 300 organizações provenientes de mais de 50 países.

Mais informação em www.worldwatercouncil.org @wwatercouncil #wwatercouncil


Para mais informações, entre em contato:

Marco de Comunicación -
Victor Affonso / victor.affonso@marcodecomunicacion.com / Tel: +351 916 234 078
Alexandra Dias / alexandra.dias@marcodecomunicacion.com / Tel: +351 915 059 390


Porta-vozes do Conselho Mundial da Água (WWC) e parceiros estão disponíveis para entrevistas mediante solicitação.

 
 
 
Google+
PT | ES