TYPO3 Cumulus Flash tag cloud by TYPO3-Macher - die TYPO3 Dienstleister (based on WP Cumulus Flash tag cloud by Roy Tanck) requires Flash Player 9 or better.

 

3 cidades argentinas unem-se a esforço global para abordar ecologística em transporte de carga

Abertura da reunião nacional do Projeto EcoLogistics na sede do Ministério dos Transportes, em Buenos Aires
Diretor da Agência de Cooperação, Investimentos e Comércio Exterior de Santa Fé, Pablo Tabares, fala na abertura de reunião do EcoLogistics ao lado de Ralf Holermann, da Embaixada Alemã
Lucila Capelli, do Ministério de Transporte, fala durante a reunião de lançamento do projeto
Grupo de participantes da reunião nacional em Buenos Aires, Argentina
Tsu-Jui Cheng, gerente global de ecomobilidade do ICLEI, apresenta experiências internacionais em ecologística durante reunião técnica com Buenos Aires, Rosário e Santa Fé.

19/12/2018

As cidades de Buenos Aires, Rosário e Santa Fé, na Argentina, que participam do projeto EcoLogistics - Logística de baixo carbono para cidades sustentáveis, representantes de três diferentes ministérios do governo nacional e da embaixada alemã se reuniram pela primeira vez para discutir os desafios e oportunidades do trabalho conjunto para redução das emissões da logística urbana, no início deste mês, em Buenos Aires, Argentina.

Após a primeira reunião nacional de lançamento na América do Sul, realizada em outubro, em Santiago de Cali, na Colômbia, a reunião de lançamento na Argentina foi realizada na cidade de Buenos Aires, no dia 5 de dezembro, para dar início para a articulação do projeto no país. Promovido pelo ICLEI - Governos Locais pela Sustentabilidade, em parceria com o Ministério Nacional dos Transportes, o objetivo deste encontro foi alinhar visão e expectativas para o projeto de quantro anos, que é implementado na Argentina, Colômbia e Índia.

Para Lucila Capelli, assessora da equipe de coordenação do Ministério dos Transportes da Argentina, ela espera aprender mais sobre os “ganhos rápidos” que as cidades podem obter investindo em logística urbana de baixa emissão e mais eficiente e também como financiar iniciativas nesse campo, que considera um “grande desafio para as cidades”. “A Argentina é o oitavo maior país do mundo, mas tem baixa densidade populacional em vários lugares. Temos cidades como Buenos Aires e sua região metropolitana que é como uma megalópole, com enormes desafios que podem ser comparados às grandes capitais da América Latina, enquanto outras cidades argentinas, como Rosário e Santa Fé, têm menos de 500.000 habitantes que têm desafios diferentes”, mencionou Lucila. “Elas têm problemas de tráfego e problemas de distribuição totalmente distintos e cidades menores que exigem outros tipos de soluções, por isso é bom trabalhar em diferentes níveis para entender quais são as ferramentas para cada tipo de cidade”.

Enxergar o desafio das diversas realidades e tamanhos também é percebido como uma oportunidade para o EcoLogistics na Argentina, segundo Pablo Tabares, diretor da Agência de Cooperação Internacional, Investimentos e Comércio Exterior da cidade de Santa Fé, integrante do projeto, e coordenador nacional do ICLEI na Argentina. “A reunião de inauguração reforçou a ideia de que o Governo Nacional trabalhe diretamente com as cidades, o que não é um exercício habitual, porque costumam trabalhar mais com os governos provinciais”, destacou Tabares, que considerou que o encontro cumpriu com sucesso seu objetivo de envolver todas as partes interessadas para o diagnóstico inicial. “O Governo Nacional informou de seu projeto de transporte inteligente em que estão trabalhando e vai compartilhar informações detalhadas e diagnósticos do setor de transportes, uma informação que as cidades não tinham antes”.

Uma vez que o objetivo final do projeto é reduzir as emissões de GEE na logística urbana, Pablo Tabares identificou três “pacotes” principais que poderiam ser as abordagens para todas as cidades participantes do EcoLogistics trabalharem:

  1. Condução responsável, relacionada à oferta de treinamentos para motoristas e promoção de mudanças comportamentais (incorporar boas práticas voltadas à redução de emissões e poluição);
  2. Eficiência energética, ligada à melhoria da qualidade do combustível e à introdução de biocombustível na frota;
  3. Estimular as economias locais e regionais, encurtar as distâncias das entregas e reduzir os impactos das viagens de longa distância.

Embora o terreno comum para todas as 9 cidades em 3 países diferentes deste projeto global seja o transporte urbano sustentável, as abordagens são muito diferentes, disse Tsu-Jui Cheng, gerente global de EcoMobilidade no ICLEI, e isso pode ser bastante desafiador.“Na Índia, o foco está mais voltado para infraestrutura, especialmente agora com um movimento nacional de cidades inteligentes, então eles estão muito interessados em fazer a política e marcos legais abrangentes, mas enquanto isso querem ter alguma infraestrutura física para produzir soluções. A Colômbia tem avançado bastante em alguns aspectos, e acho que provavelmente não está muito longe da situação das cidades na Argentina. Eles já possuem alguns conhecimentos sobre a logística e na Colômbia a governança multinível já está comparativamente mais alinhada ”, concluiu.Durante sua intervenção na reunião técnica com representantes de todas as cidades argentinas, Cheng compartilhou experiências globais de cidades como Londres e Berlim para ilustrar o desafio global de abordar o de transporte de bens dentro e ao redor das cidades. Para ele, a iniciativa possui um apelo especial pois impacta nossa vida cotidiana, desde as nossas compras de Natal até o abastecimento de suprimentos básicos nos comércios locais.

 

 

Mais sobre o EcoLogistics


Em muitas cidades, o transporte de cargas é pouco considerado, apesar de sua alta e crescente contribuição para as emissões de GEE. O Projeto EcoLogistics – Transporte de Carga de Baixo Carbono para Cidades Sustentáveis (2017-2021) capacitará agentes governamentais e não-governamentais para construir estratégias e políticas para promover transporte de carga urbano de baixo carbono e mais sustentável em 9 governos locais na Argentina, Colômbia e Índia.

O projeto destacará a ecologística como uma área prioritária para os governos locais e nacionais, ampliando a conscientização, coletando e desenvolvendo políticas, planos de ação, recomendações e orientando as cidades pioneiras para ação exemplar. O projeto fortalecerá a capacidade institucional por meio da participação de várias partes interessadas, incentivará a integração vertical, o desenvolvimento de uma ferramenta de avaliação de emissões de cargas urbanas, identificará projetos-piloto de demonstração e apresentará recomendações de políticas nacionais.

Os governos locais que fazem parte do Projeto são: Área Metropolitana do Vale do Aburrá, Bogotá, Manizales, na Colômbia, Buenos Aires, Rosário, Santa Fé, na Argentina, e Kochi, Shimla e Panaji, na Índia. O EcoLogistics é implementado pelo ICLEI - Governos Locais pela Sustentabilidade e apoiado pelo Ministério Federal Alemão do Meio Ambiente, Conservação da Natureza e Segurança Nuclear (BMU) por meio de sua Iniciativa Internacional do Clima (IKI).

 
 
 
Google+
PT | ES